GÁS NO TUBO DIGESTIVO
Quando nos queixamos que temos gás queremos dizer que temos uma ou mais das seguintes queixas: 1. Eructações (arrotos) - saída mais ou menos ruidosas do ar pela boca 2. Distensão abdominal - sensação de "inchaço" do estômago e do intestino 3. Flatulência (peido) - saída frequente de gás pelo ânus. Também se emprega flatulência no sentido de distensão abdominal mas “flato” vem do latim flatus que que significa sopro. O gás existente no tubo digestivo é aproximadamente 200 ml, tanto nos indivíduos que se consideram normais como nos indivíduos que se queixam de ter muito gás. A sensação de que se temos muito gás é, quase sempre, um percepção incorrecta. É evidente, que é difícil, ou impossível, convencer uma pessoa, que se sente cheia de gás, de que a sua percepção está errada. Num estudo em que se comparou um grupo com queixas de distensão abdominal e um grupo controlo, a quantidade de gás era quase igual (176 ml e 199 ml respectivamente). O gás do tubo digestivo provêm do ar engolido e da produção no intestino delgado e cólon de CO2, H2 e NH4 resultante da fermentação pelas bactérias das gorduras, proteínas e hidratos de carbono. Também a má absorção dos hidratos de carbono (por exemplo na deficiência de lactase) leva a um aumento do gás intestinal. 1 - As eructações ou arrotos são um acto fisiológico normal, sobretudo depois das refeições. Se for muito frequente pode tornar-se incomodativo 2 - A distensão abdominal ou meteorismo é muito frequente e, além do aumento do volume abdominal, está com frequência associada a desconforto e dor. Este aumento de volume que as pessoas atribuem a excesso de gás, não significa, que no estômago ou intestino haja na realidade uma quantidade excessiva de gás. A distensão abdominal é um sintoma habitual das doença mais frequentes do aparelho digestivo: dispepsia funcional e cólon irritável. Por vezes a distensão abdominal não está associada a outros sintomas e constituem só por si uma afecção: Distensão Abdominal Funcional. A distensão abdominal é também um sintoma da deficiência de lactase, uma doença hereditária do intestino delgado. Embora incomodativa a distensão abdominal é um sintoma associado a doenças sem gravidade. Mas é quase sempre um sintoma difícil de resolver ou mesmo sem solução. As modificações na nossa dieta, menos gordura, menos fibra poderão trazer algum alívio. O anti-flatulento cimeticona ou dimeticona usado isolado ou associado aos anti-ácidos ou aos enzimas pâncreáticos é eficaz em casos isolados.
SINTOMAS