Doença diverticular

Divertículo é uma cavidade em forma de dedo de luva ou bolsa que se forma na parede dum órgão oco. São frequentes os divertículos no cólon, no esófago, no duodeno e menos frequentes no intestino delgado e estômago. Cerca de 50% da população europeia com mais de 50 anos tem divertículos no cólon. Os divertículos são sobretudo frequentes na metade esquerda do cólon principalmente na sigmoide. Usamos o termo diverticulose quamdo existem divertículos. Diverticulite indicam que existe inflamação dos divertículos e colite diverticular quando há imflamação das pregas do colon na vizinhança dos divertículos.
PORQUE APARECEM OS DIVERTÍCULOS? Os divertículos estão muito provavelmente relacionados com aumentos da pressão dentro do lume do cólon e que a pouco e pouco vão causando a herniações na parede. Tem-se especulado que é grande a influência da alimentação pobre em fibra. Assim os divertículos são pouco frequentes nas populações de África e da Ásia em que é abundante a alimentação rica em fibra.
QUAIS OS SINTOMAS DA DOENÇA DIVERTÍCULAR? Muitas vezes (95% dos casos) a doença diverticular é assintomática. Faz- se uma colonoscopia ou clister opaco por qualquer motivo e descobre-se a existência de divertículos. Em muitos casos os sintomas são indistinguíveis sintomas do Síndrome do Intestino Irritável: alterações do transito intestinal sobretudo obstipação, dor e distensão abdominal ... Raramente os divertículos são causa de perda de sangue causando anemia e rectorragias. A hemorragia geralmente para espontaneamente. As fezes retidas dentro do divertículo permitem a proliferação bacteriana e e dão origem à diverticulite com dor e febre. A dor da diverticulite é intensa acompanhada de febre. A análise ao sangue mostra uma eleva´ção dos glóbulos brancos. A ecografia pode ajudar no diagnóstico mas o TAC é mais específico. A perfuração dum divertículo dá origem a um abcesso ou peritonite com febre e dor intensa exigindo intervenção cirúrgica urgente. A obstrução do lume intestinal é uma complicação rara mas que pode necessitar de tratamento cirúrgico.
Desenho do cólon com divertículos
COMO SE DIAGNOSTICAM OS DIVERTÍCULOS? O Clister Opaco foi durante décadas o meio de diagnosticar os divertículos mas ultimamente vai sendo substituído pela colonoscopia. A TAC pode ser útil no estudo das complicações.
Divertículos vistos no Clister Opaco
QUAL O TRATAMENTO? Se não houver sintomas o nosso médico limita-se a sossegar-nos explicando-nos que a doença diverticular é muito frequente que as complicações são raras e o prognóstico é bom. Poderá aconselhar-nos a fazer uma dieta rica em fibra. Se há obstipação e dor deve fazer-se um laxante de volume e uma dieta rica em fibra. Na diverticulite pode haver necessidade de substituir a alimentação oral pela intravenosa e administrar antibióticos. O internamento geralmente não é necessário. Se houver sinais de invasão peritoneal a cirurgia é necessária.
Desenho do cólon mostrando diverticulos no sigmóide, onde são mais frequentes.
-
EM RESUMO A doença diverticular é muito frequente depois dos 50 anos mas, é quase sempre assintomática e não exige nenhum tratamento específico. As complicações: diverticulíte, perfuração com formação de abcessos paracólicos ou pélvicos e peritonite, fístula para a bexiga ou para a vagina, hemorragia, obstrução intestinal e inflamação da mucosa (colite) são raras e podem exigir cirurgia.

CÓLON